Ortomolecular

Origem da palavra: ORTOMOLECULAR = Orto (equilíbrio) das moléculas

O princípio da Medicina Ortomolecular é restabelecer as células danificadas pelo stress, pelo envelhecimento e pelas doenças, que geram – em excesso - radicais livres, produzindo reações biológicas lesivas. Os radicais livres são moléculas instáveis que “deixam” elétrons soltos como se fossem projéteis ricocheteando no organismo com potencial de destruição.

O paradoxo vivido pela medicina ortomolecular é que “a vida é um processo de combustão”. No nosso organismo, os radicais livres são produzidos pelas células, durante o processo de queima do oxigênio, utilizado para converter os nutrientes dos alimentos absorvidos em energia. Isso significa que, embora crucial para a existência, o oxigênio também é tóxico para as células, pois na respiração parte do oxigênio consumido, obrigatoriamente, é transformada em radicais livres.

O organismo deve ter até 5% de radicais livres, importantes para defendê-lo dos microorganismos e células atípicas (tais como células cancerosas). Seu papel é importante no combate às inflamações e bactérias. Daí a necessidade de equilibrar a quantidade de radicais livres por meio da medicina ortomolecular.

A suplementação vitamínica com micronutrientes, oligoelementos (metais e metaloides indispensáveis ao funcionamento do organismo) e antioxidantes sintéticos é indicada para ajustar o equilíbrio molecular, prejudicado pelos hábitos inadequados e condições ambientais atuais. O uso dessas substâncias pode ser feito por via oral, parenteral e endovenosa.

Farmácia Naturales Curantum
Rua Euclides Pacheco, 277 - Tatuapé - São Paulo
CEP: 03321-000 - Tel: (11) 2293-0080 - Fax: (11) 2941-3071